Ciclos e círculos


Ciclos e círculos

Primeiro vem a Vida.
Ela vem sopro adentro e chega a arder de intensidade
A Vida que entrou em mim
Nunca mais parou de sair depois daquele momento
Adaptação, concessão, silêncio pra fora
Vomitava choro e silencio
As palavras foram me explicando o tempo
palavras das fábulas que ouvia do pai

A mãe cantava, chorava e falava
Seu silêncio nunca foi silencioso
Meu pai com histórias e minha mãe palavras corriqueiras
Ele com suas ideias e Ela com seu leite, assim me fundaram.

O que diria a mitologia sobre a filha de Jupiter com Plutão?
O que a Vida, neste mundo, veio experimentar, através da minha alma?

Primeira coisa que aprendi: a Vida é um mistério.
E um dia sairei deste mundo “Sou a manifestação de uma Consciência Dinâmica”

Segunda coisa: o mundo só é interessante quando a sobrevivencia é garantida.
“A vontade de voltar pra Origem quando era Plena”

Terceira: que a maioria das pessoas falam como se contassem fábulas
e que estão em outro tempo que não o Agora e em outro lugar que não o Aqui.
“Desejo de Presença”

Quarta coisa: as pessoas mentem por um motivo “Ver e ouvir além do que é dito”

Quinta: Trabalho é escravidão, logo Comprar também é. A gratuidade é a essência da Vida. “Como viver neste mundo?”

Sexta: criar filhos é função do “Grande mistério”, marca definitivamente no caminho. “Sou Mãe. Eu provenho. E não tendo, tenho para Dar. Milagre.”

Sétima: não sei lutar pelo que desejo, gosto de receber e dar o melhor desejo. A descoberta do “Não pertence”.

Vários ciclos mais tarde, me encontro ainda perplexa com o Sopro primeiro.Vivi várias personagens de muitas fábulas. Vejo meus frutos e obras se desdobrarem em Seres Vivos engendrando seus caminhos neste mundo.Uma tristeza vaga me avisa o quanto me distancio do mundo, cada vez que tomo consciência do “Não pertencer”.
Estar fora do lugar. Desconfortável. Nessa “Vaga” eu me desapego até mesmo do corpo, tantos foram os desejos não realizados; tanta foi a dor de desejar.Ainda assim, essa Vaga é o outro lado da Grande Onda que está por vir…Minha fábula.
Pressinto a bela dinâmica. A onda vai justificar a vaga, e desaguar numa praia.
Assim percebo a Vida, na perplexidade de sua sutileza.
01/04/2012

CorpoInConsciencia
Faça-se uma gentileza
Observe sua respiração.
Articule sua mente

Anúncios