Crise de pânico


Crise de pânico

Para aqueles que estão hipersensíveis, com palpitação, tremor interno, mãos frias, respiração difícil, boca do estômago apertada, se sua veias, que antes apareciam, estão contraídas, querida consciência amiga, respire mais devagar e profundamente, pode ser uma crise de ansiedade ou mesmo medo medonho (pânico),

Houve um jorro intenso de adrenalina em sua corrente sanguínea e você pode controlar isso observando a respiração e aprofundando devagar.
Toque a música que vou sugerir no comentário. Beba dois copos de água, um atrás do outro.

Respire e coloque suas mãos sobre seu peito. Pergunte-se: O que estou sentindo? Como me harmonizar? Observe a respiração.

Se puder, feche os olhos, em qualquer posição que te pareça mais confortável ou possível. Pergunte-se: O que quer meu coração?

Observe a respiração e deixe que as emoções emerjam do fundo da sua alma. Expresse-se! Respire todo o sentimento. Observe a respiração.

Observe quando prende a respiração. Não julgue. Prende quando está cheia, ou vazia?

Acaricie o colo do seu peito e procure se entender com ele. Acaricie seu rosto e pescoço. Observe a respiração. Deixe fluir as emoções.

Exerça toda compaixão por si mesma, consciência querida, nesse momento. A sós e tão próxima de sua própria essência.
Estabeleça aí, o seu refúgio. Esse lugar de você, para onde te levou a respiração.

Esse é momento onde você começa a sentir a esperança correndo pelas veias.
É a oxitocina, o hormônio do amor, que jorra pelo seu sangue agora. A respiração fica mais fácil.
O pensamento, mais claro.

Permaneça o tempo necessário, tendo 2 litros de água à mão, um copo, cobertor para se aquecer, e se possível, um bastão de moxa para aquecer E36 e BP6 (dois pontinhos excelentes para auto cura)

Agora sim, vá tomar seu remedinho floral, homeopático, ayurvédico ou não; vá se recolher, na certeza de que podemos sempre acalentar a esperança do presente momento e do dia de amanhã (apenas para efeito de esperar o melhor).

Acolha-se nos momentos difíceis, observe a respiração e ela te libertará.

Que seja uma boa semana para todos nós!

Articule sua mente, observe a respiração!
http://www.facebook.com/corpoinconsciencia

Anúncios

6 pensamentos sobre “Crise de pânico

  1. Muito bom! É de grande ajuda tudo que nos leva a termos uma maior consciência do ser integral.Temos infinitas possibilidades na vida, basta conscientizarmos do Ser eterno que somos. Outra boa iniciativa também pode ser recitar mantras, para afastar as possíveis crises. Entrego. Confio. Aceito. Agradeço.

    Curtir

  2. Carríssima, quando se tem PÂNICO, durante a crise é impossível se controlar de imediato e sem remédios específicos para segurarem a crise em si. PÂNICO, não é medo, é certeza que você esta morrendo. Esse conceito errôneo de de pânico é medo só faz com que as pessoas que realmente possuem esta doença sejam tachadas de frescas, medrosas, bobas e que não querem lutar. Seu artigo é muito bom, mas só para quando as pessoas que possuem pânico já estão medicadas e se adaptando a conviver com a doença.POR FAVOR AJUDE A NÃO PROPAGAR QUE O PÂNICO É UM MEDO, POIS NÃO É! A CRISE É MAIS REAL DO QUE VOCÊ POSSA SONHAR. EU TENHO A DOR DE UM INFARTO A CADA CRISE E JA FUI PARAR NO PRONTO SOCORRO INÚMERAS VEZES. E SER ROTULADA COMO MEDROSA, FRESCA, ETC NÃO AJUDA EM NADA! SÓ QUEM REALMENTE TEM PÂNICO SABE O QUE É E O QUANTO TEMOS QUE LUTAR DIARIAMENTE PARA NÃO TERMOS CRISES.

    Curtir

    • Paloma, querida. Pode crer que eu sei exatamente do que você está falando. Fiz 8 anos de tratamento alternativo e 20 de tratamento convencional. Eu sei do que estou escrevendo também. Nem lembro mais do meu último sonho, não estou sonhando não, só estou buscando conhecimento e alternativas para desarmar a causa. Perdoe, mas não propago nada, apenas escrevo o que penso e da minha experiência. Interrompi o medicamento há quatro anos, que teria que tomar para sempre, garantindo a prosperidade da indústria da loucura. Ao invés disso resolvi pesquisar e experimentar.
      As vez é o medicamento pode ser necessário sim e tem épocas que não tem jeito. Mas esse pânico tem interpretações e tratamentos nas medicinas tradicionais do oriente. Foi o meu jeito de sobreviver e continuar atuando, mesmo que pouco, para não perder a esperança.
      Me solidarizo e partilho pela experiência própria da solidão que isso gera. Que você tenha um dia bom. Paz e Bem.
      Sandra

      Curtir

Os comentários estão desativados.