Sobre o dinheiro


Circulo de mulheres 005

“Foi dito a muitos seres humanos que O Que Deus Quer é que o dinheiro seja considerado a raiz de todo o mal. O dinheiro é mau e Deus é bom, e assim o dinheiro e Deus não se misturam.

Um resultado deste ensinamento: quanto mais elevado for o propósito de alguém e maior o seu valor para a sociedade, menor deve ser o seu rendimento. Enfermeiras, professores, funcionários de segurança pública e os de profissões de serviço semelhantes não são para pedir para fazer muito dinheiro. Ministros, rabis e padres ainda menos. Donas de casa e mães, sob esta linha de pensamento, não devem ter qualquer rendimento em absoluto. Se elas querem algo para elas mesmas, devem pedir aos seus maridos uns quantos dólares, ou cercear uns centavos do dinheiro da mercearia.

A mensagem aqui está: porque “a torpe ganância” é má, porque o dinheiro é intrinsecamente o mal, o pagamento deve ser na inversa proporção do valor da função realizada. Quanto melhor o feito, pior a paga. As pessoas não devem receber muito dinheiro por fazer coisas boas. E se estiverem a fazer algo realmente, realmente, realmente bom, devem querer fazê-lo de graça.

Os humanos criaram uma desconexão entre “fazer o bem” e ser bem recompensado. Por outro lado, fazer coisas de algum modo de menor valor intrínseco pode gerar recompensas de milhões. Assim é com as actividades ilegais de todos os tipos. Desta forma, os valores da sociedade desencorajam as acções nobres e incentivam a trivialidade e a ilegalidade. A palavra de ordem da humanidade é: quanto mais elevado o propósito, mais baixa a recompensa.

Isto é o que muitas pessoas no mundo acreditam Que Deus Quer…”

© 2010 Fundação Recreation – http://www.cwg.org – Neale Donald Walsch , autor da de livrosConversas com Deus foi traduzida para 27 línguas e tem inspirado importantes mudanças nas vidas de milhões de pessoas.

CorpoInconsciencia
Faça-se uma gentileza agora
Observe sua respiração
Articule sua mente

Anúncios