Reconhecimento e Expressão curativas


Chega um momento, que a sensibilidade é tanta que preciso parar TUDO e refletir comigo mesma.
Então me dou conta, que minha respiração pára na garganta e mesmo com todos os anos de prática de consciência corporal e tantas terapias e tratamentos, o ar não é suficiente. Posso ouvir a voz de minha irmãzinha Malin, dizendo “Fica no vazio, inspira, solta todo o ar e fica aí, nesse vazio.”

Se pensarmos bem, deve mesmo ser o melhor momento da respiração.

O sangue acaba de receber oxigênio e exalar o gás carbônico. Poderia muito bem, usando a razão, com que fui agraciada pelo divino, me deixar aí, por alguns batimentos cardíacos…

Mas, não. Nessas alturas, quando chego a sentir que tudo me diz respeito, me angustio, me irrito, me causo dor e perco a conexão com minha bacia e esfincteres. É como se estivesse sendo cortada na altura do diafragma que se contrai, inconscientemente. Como se eu não tivesse nenhum poder sobre meu corpo. Como se minha mente tivesse sido criada apenas para se atolar de pensamentos condicionados e repetitivos.

Essa é a descrição do cúmulo da ansiedade. A que nos parte ao meio, como fez a igreja cristã na sua relação com o corpo.
O reconhecimento daquilo que está me acontecendo é minha primeira conquista para voltar a respirar integralmente e clarear minha mente. Um recuar para respirar e buscar técnicas que liberem essa “emoção-energia” que me faz completamente inconsciente por instantes, minutos, dias e em alguns casos, anos e anos, consumindo energia.

Ao reconhecer e expressar em palavras aquilo que sinto como incômodo, meu corpo responde. Há que se aprender a “ouvir” a resposta, que as vezes, aparece em forma de bem estar, outras vezes em forma de purgação com extremo mal estar, seguido de um insight.
De qualquer forma, o reconhecimento de um bloqueio e sua expressão verbal para comigo mesma, é uma das chaves que utilizo nos momentos de desequilíbrio.
Estamos vivendo numa Era de mudanças drásticas em nosso planeta e em nosso interior…” O que está acima é o mesmo do que está abaixo”…Dentro e Fora são equivalentes.
Jamais dispensaria um acompanhamento terapêutico eficiente e individual. Quando encontramos o terapeuta certo, nossas vidas mudam de cor e o cenário que nos assustava antes, já não tem tanto poder sobre nós.

No entanto, com o evento da quebra de barreiras do conhecimento através da internet, temos acesso a todo tipo de ferramentas que nos alfabetizam emocional e físicamente, auxiliando o processo individual e aumentando nossa capacidade de nos fazer bem, respirar bem, nos nutrir bem e nos desintoxicar de tudo que nos incomoda.

Dizem que quando o discípulo está pronto, aparece o mestre. Comigo se deu mais ou menos assim. Após inúmeras terapias e técnicas, ao encontrar a terapeuta que me ajudaria a utilizar e compreender todo o processo de aprendizado até aqui, eu pude, finalmente, começar a me libertar e enfrentar alguns medos que antes, mesmo com um grande arsenal de técnicas, não havia conseguido. Essa relação terapêutica é uma relação de Amor puro e de Aceitação. Nos ensina através da mímica a nos ver com olhos amorosos e isso é incrivelmente curativo.

Ainda assim, não fosse por todas as tentativas e erros, creio que não estaria pronta para reconhecer-me e aceitar-me de maneira diferente. Todos os caminhos e descaminhos que trilhei me ajudaram a chegar aqui, sobrevivente e com esperança. E foi essa esperança que me fez atrair a pessoa certa, no lugar e momento adequados.

Por isso, cada vez que me sinto aflita ou percebo minha respiração se encurtar, eu recuo para perceber e percebendo, reconheço e aceito aquela manifestação de meu interior “desconhecido”, em aceitando, a expressão se dá naturalmente e a respiração volta muitas vezes em forma de lágrimas, vôtimos, risos, dor, pensamento, uma outra emoção mais clara. Assim eu aceito, reconheço e expresso em palavras. Essa prática, embora solitária é realmente curativa.

Assim vamos nos lapidando até encontrar nosso propósito de vida e tudo o que precisamos para realizá-lo. Desejo que todas as consciências que leem essas palavras  encontrem o seu.

Observe sua respiração
Articule a mente

Sandra Moreira De Almeida

Anúncios