Todo individuo é sozinho e único.


176919_509050802441100_522143862_o

Escrevi este texto em 23 de junho de 1972, então com 21 anos , ainda cursando a Faculdade de Psicologia, em Padova – Itália.
Todo individuo è sozinho; è único.

Enquanto este fato não for aceito, as incompreensões continuarão a existir, toda comunicação sera superficial, as amizades, uma inútil procura do que “falta” em cada um de nós, os casamentos uma desesperada comedia vestida de romance.

E qual é o sistema politico, que reconhecendo isto, trate o homem como tal, porem, valorizando esta sua “unidade existencial”, sem usufruir este fato para explorar o individuo? No momento presente, a fatalidade deste fato, a imobilidade artificial, construída com ele (fato real), leva à utilização do homem, não como ser individual – mas ser individualista.

O sistema atual nos faz pesar este fato, nos faz desejar a comunicação e non concede. Mas em que modo? Nos atraiçoando; nos apresentando a mais baixa e desqualificada utilização da nossa “individualidade”: nos apresenta, as formulas já prontas que não possibilitam a criatividade deste rico mundo: nos humilha, nos despersonaliza, nos faz até repudiar esta individualidade, a responsabilidade, a dignidade de ser singelo, que parte em direção ao Universo.

E depois disto como se encontra o homem? Não è homem, è uma peça de máquina. De humano ha somente a forma externa.

Ha também a ignorância que decorre do fato de ser utilizado por muito tempo. O homem se torna vil, como uma carcaça ( já que dentro não ha nada) que ele a aceita como essencial e única.
E a mantém como tal!!!

E quantas vezes, também sabendo disto, se cai neste estado de torpor, se segue a maioria, o individuo se auto-violenta, porque esta doença maldita, como um câncer , te corrói, assim sutilmente, que ao ter consciência, è tarde demais.

Poucos são os momentos de lucidez e de ação para combater isto.
E surge o desejo da união universal, é este desejo de dizer tudo isto ao Outro de si, de não ser mais individualista, que grita da alma, que faz o homem ir adiante na busca do encontro, da unidade, do “estar junto”.

Regina de Toledo

Terapia da Nova Consciência Online
reginadetoledo@corpoinconsciência.com

 

Anúncios