A importância do ritmo


O ritmo é a medida da cura de um corpo. Se o ritmo de seu coração é agradável, se você vai ao banheiro 3 vezes ao dia ou mais, se você caminha ou fica de pé, sem maiores esforços, significa que há um ritmo em seu corpo, assim como há em todo o Cosmo, e que está tudo bem. Podemos observar o ritmo das pessoas quando andam na rua. Podemos sentir se ela está determinadamente indo a algum lugar ou se está passeando ou mesmo perdida, aparentemente, com passos sem ritmo.

A primeira parte do corpo que vai dizer a forma física de um ser humano, são os pés e pernas, incluindo também, o quadril.

Com o passar dos anos, tendemos a diminuir aquele movimento repetitivo e cansativo, que fazíamos inconscientemente, para tocar a vida.

De repente, vem a memória do movimento _” Há quanto tempo eu não danço, nem sozinha em casa. E meus pés, há quanto tempo eu não articulo meus pés e pernas…” Há quanto tempo venho sentindo aquela dorzinha e procrastinando?

Talvez ela tenha até aumentado e esteja sendo controlada com analgésicos assassinos. Há quanto tempo eu não sinto meu corpo, não toco e massageio meu corpo? O sul do meu território corporal está bem ocupado e representado no meu corpo e na minha vida? O que representam meus membros inferiores e quadril? Grosso modo, posso dizer que é minha base, minha raiz, óbvio.

Minhas pernas e quadril me dá a possibilidade da locomoção e da dança. Minhas raízes e base, significam, meu corpo, minha família, minha comida, minha sobrevivência. O primeiro chacra se localiza no períneo, o Muladhara. Elemento Terra. A família humana.

Os relacionamentos básicos: sexualidade, dinheiro, vida material. Quando nos colocamos de pé e nos movimentamos ao som de tambores e ritmos marcantes, necessariamente movimentamos toda a estagnação de nosso quadril, pernas e pés.

Ouça a música primitiva acima, coloque-se de pé e apenas ouça.

Alinhe sua coluna, deixe seus pés aderirem ao chão como raízes e o topo de sua cabeça direcione para o centro do Cosmos. Apenas ouvindo a música, perceba seus ritmos internos.

Sua respiração, seu batimento cardíaco…E quando sentir que mudou a frequência vibratória em seu corpo e alma, comece a mover os pés num ritmo confortável, mas afinado com os tambores.

Faça isso pelo tempo da música, que é de 9:57 minutos. Inclua outras partes do corpo, depois que o ritmo estiver totalmente em seus pés e pernas.

Pode ser lento ou rápido ou os dois. Mas tem que entrar no ritmo dos tambores. Após esse tempo, deite-se de barriga pra cima, feche os olhos e deixe seu SER absorver bem os efeitos curativos do movimento e do ritmo.

Observe sua respiração
Articule a Mente
Sandra Moreira De Almeida
Terapeuta Corporal Holística
Criadora do CorpoInConsciencia

Anúncios