Cuidados e Tratamentos


DSC_0271

De todas as sabotagens que aplicamos em nós mesmos, a mais evidente é quando se trata do CUIDAR do corpo para evitar TRATÁ-LO.

Quem não cuida, óbvio que, um dia, vai acabar tendo que tratar. Tratamento vem fora pra dentro, já o cuidado podemos cultivar nós mesmos.

Naqueles momentos em que tudo sai do domínio da União entre Corpo e Alma, pensamos em tudo que podíamos ter evitado, ou ter feito para não chegar a esse ponto.

Existem situações em que temos que nos colocar nas mãos de “alguém” que nos ajude a fazer e não fazer, seja o que for, para uma mudança substancial de hábitos, ou melhor dizendo: precisamos de ajuda, um tipo de “coaching”, seja ele um médico, psicoterapeuta ou terapeuta corporal, para aprender sobre como funcionamos. Auto-conhecimento é isso. Saber quem somos e como somos.

Nessas situações, temos que resignificar a palavra “aproveitar” e colocando um sentido positivo nela, aproveitar a oportunidade que uma doença ou caos na vida, podem representar. A única maneira que desfixar um desequelíbrio é “chacoalhá-lo” de maneira amorosa, para que se restabeleça a hamonia.

Tudo o que nos acontece nos pensamentos e sentimentos tem uma contrapartida corporal. Existem várias terorias que comprovam o que escrevo aqui.

Porém, aquilo que é eterno, o sutil em nós, também é  influenciado pela nossa atitude e gesto corporal.
Por isso praticamos alongamento, respiração, yoga entre outras práticas de consciência e cuidados corporais.

É a parte mais saudável de nós que nos leva a CUIDAR e aquela parte que procrastina, espera o tratamento. Nos dois casos temos a oportunidade de transcender, se tivermos fé na Natureza de nosso corpo-alma.

Essa fé, mesmo depois de várias recaídas, nos ajuda a tentar mais uma vez. Sair da academia, que só serve para tratamentos físicos violentos, e começar uma atividade física que proporcione ao corpo o alívio da dor e além disso, a sensação do prazer de estar Vivo. Atividades interiores e exteriores que busquem a Si mesmo, posto que nem você nem Eu, podemos Ser outra coisa…

Saboto meu corpo quando “nego” tudo o que sei a respeito da minha alma, deixando que o corpo lide com esse “mistério”. Mil sintomas físicos e emocionais advém dessa atitude inconsciente.

Mesmo que estejamos fazendo qualquer tratamento de apoio, sempre podemos adotar gestos de cuidado para com nosso corpo. O simples gesto de beber 2 litros de água, mesmo sem sede, já um um pequeno movimento em direção ao novo condicionamento do Cuidado. Todos saem ganhando.

Para evitar mais tratamentos (medicina preventiva) temos que conhecer nossa fisiologia do corpo e da alma. Para tanto necessitamos “tempo” de dedicação a criar um novo condicionamento: o do auto-cuidado.

O que você pode fazer hoje para tornar mais leve a existência nesse corpo? Escreva no comentário!

Que nosso corpo e nossa alma possam coabitar em Paz e Luz!

Sandra.

Anúncios